Instituto Nacional de Migración

A novela continua (veja o post anterior clicando aqui).

Depois da minha última ida ao Instituto Nacional de Migración (INM), pedi ao meu tio que me mandasse o meu diploma que era em teoria o único documento que faltava. Meus pais estavam viajando e ele teve que ir escavar meus armários pra encontrá-lo. Quando recebi o documento original, fui atrás de um tradutor juramentado que me disse que o documento deveria ser “apostillado”. Sem isso ele nem faria o trabalho pois seria perda de tempo e dinheiro.

Tive que pesquisar e descobri o que demônios era o tal procedimento. É uma validação de que um documento é verdadeiro e válido no país de origem. Mas, pra ajudar, o Brasil não é signatário deste acordo internacional e tive que mandar o diploma outra vez pra Curitiba, pra que fosse feito o processo.

O primeiro passo era reconhecer a assinatura do Reitor da UFPR. Meu pai foi até a Reitoria e indicaram o cartório onde o então Reitor tinha cadastro. Os problemas:
1) O cartório estava embargado por irregularidades.
2) A assinatura do diploma não coincidia com a assinatura que eles tinham lá (provavelmente pra assinar 10.000 diplomas por ano era apenas uma rubrica).
3) O então Reitor foi candidato a Prefeito de Curitiba nas últimas eleições e teve que renunciar ao cargo.
Por boa vontade ele foi até outro cartório e essa parte foi resolvida.
O passo seguinte seria mandar o diploma para o nosso Ministério de Relações Exteriores e de lá pra Embaixada do México, pra que pudesse finalmente receber todos os mil carimbos necessários. Por sorte (e muita sorte) meu amigo CANdango Tostes me quebrou esse galho e resolveu essa parada pra mim lá em Brasília.
Com o diploma e seus carimbos de volta em Curitiba, meus pais me mandaram o dito cujo outra vez pro México e finalmente mandei fazer a tradução juramentada, que levou umas duas semanas pra ficar pronta.
Ainda não fiz a conta de quanto gastei até agora nessa brincadeira…
Bom, tudo isso porque hoje fui novamente ao INM, mas isso conto amanhã (tô sendo influenciado pelas novelas mexicanas… minha história tá tão ruim quanto elas).
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s