A Gripe Suína e o Terremoto

Agradeço aos amigos que tem escrito perguntando como vai a coisa aqui no México. Antes de tudo, quero que fiquem todos tranqüilos pois estou bem.

Na semana passada foram registrados vários casos de Influenza Porcina, conhecida no Brasil como Gripe Suína. A situação começou a ficar um pouco mais tensa a partir da sexta-feira a noite, quando as aulas em toda a Cidade do México foram suspensas.

O governo mexicano está trabalhando (e aparentemente muito bem) para evitar a propagação do vírus H1N1 (diferente da gripe aviária que é H5N1).

Hoje novas medidas foram tomadas. As aulas em todas as escolas do país foram suspensas até o dia 06 de maio e museus, teatros, igrejas, estádios de futebol e outros lugares onde há grande concentração de pessoas também estão sendo fechados. Estão recomendando sair de casa apenas se for necessário e ao fazê-lo, sempre usando uma máscara. Os órgãos públicos e empresas privadas seguem funcionando pois o país não pode parar, no entanto estão pedindo a compreensão às empresas pois os funcionários poderão não ir ou chegar tarde. As creches também estão fechadas e muitos pais não tem com quem deixar as crianças, que não devem ser levadas aos locais de trabalho.


Também estão recomendando medidas como lavar as mãos frequentemente, não cumprimentar ninguém com beijo ou aperto de mão, não compartilhar copos e talheres, cobrir a boca ao espirrar, ventilar bem as casas e escritórios e deixar o sol entrar nos espaços fechados. Essas mensagens estão no rádio e na TV todo o tempo. No aeroporto há cartazes e nas estações de metrô foram montados postos para tirar dúvidas e distribuir máscaras.

Ao mesmo tempo estão tratando das pessoas infectadas pois a doença tem cura se um hospital for procurado ao serem percebidos os sintomas e o México tem medicamentos suficientes pra atender todos os casos.

O Ministério da Saúde do México afirma que desde 2003, com o caso do SARS na Ásia, tem um plano preparado caso algo similar esteja acontecendo por aqui. Portanto, a situação é grave mas está sendo muito bem conduzida .

Pra completar hoje pela manhã houve um terremoto de 5.7 graus na escala Richter, com epicentro na costa do estado de Oaxaca (no sul). Me assustei bastante mas por sorte foi oscilatório e não houve nenhum dano grave na cidades. Os tremores oscilatórios são aqueles em que a placa tectônica se move na horizontal; os trepidatórios na vertical e estes sim são os que causam grandes danos. A sensação neste caso foi como naquele jogo do rodobaca, em que você gira com a cabeça encostada num bastão e fica tonto… horrível.

A escala Richter vai até 10 (terremoto com força pra dividir a Terra ao meio). O mais forte registrado até hoje foi em 1960 no Chile (9.5) e o terremoto de 1985 que destruiu a Cidade do México foi de 8.1 graus.

Estou em casa e não pretendo sair.

Saludos a todos!
Anúncios

3 respostas em “A Gripe Suína e o Terremoto

  1. Fernando,
    Que tipo de máscara estas usando? Só a N95 é passível de bloquear a disemminação do virus. As máscaras comuns são pouco eficientes, não protejem os olhos e devem ser trocadas a cada 30 minutos. Ou seja, haja máscara!!!
    Marcio – brimo

  2. Pingback: Mapa de Desastres Naturais | Fernando Brodeschi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s